Quem Somos

O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICANÁLISE (PGPSA) é uma instância acadêmica do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e comporta os Cursos de Mestrado e Doutorado em Psicanálise (pós-graduação stricto sensu), com área de concentração em Pesquisa e Clínica em Psicanálise.

Nossa Proposta

Nossa Proposta de Programa baseia-se na concepção segundo a qual, em Psicanálise, em função de princípios metodológicos específicos - introduzidos pela obra de Sigmund Freud e sustentados pelo ensino de Jacques Lacan -, a clínica não se constitui como lugar de aplicação do saber teórico, mas como lugar de sua produção. Dentre as inúmeras consequências que decorrem dessa concepção, destacamos aquela que concerne à atividade de pesquisa em sua relação com a clínica. Sendo esta última o lugar, por excelência, de produção do saber psicanalítico, a dimensão da pesquisa articula-se a ela por uma determinação da própria metodologia da Psicanálise.

Ao optarmos por ressaltar esta articulação na fundação de nosso Programa, nomeando sua área de concentração como Pesquisa e Clínica em Psicanálise, optamos por consentir no movimento da própria estrutura do saber psicanalítico e esta é uma das razões pelas quais o Programa encontrou um lugar relevante entre aqueles que compõem o quadro acadêmico-institucional da Pós-Graduação em Psicanálise no Brasil, firmando-se cada vez mais como uma referência para a comunidade acadêmico-científica do Rio de Janeiro e do país em sua área.

Fundado em setembro de 1998, o Programa iniciou suas atividades em março de 1999, com a primeira turma do Curso de Mestrado, e vem cumprindo suas metas, ao associar a prática da pesquisa científica a questões oriundas da prática clínica da psicanálise exercida não apenas em seu locus tradicional, mas igualmente ali onde ela encontra enormes desafios – a instituição de saúde e de saúde mental, a instituição de reabilitação, a instituição penitenciária, entre muitos outros campos clínico-institucionais. A consolidação desse trabalho deu ensejo à sua ampliação e crescimento para o nível de Doutorado, que iniciou sua primeira Turma em abril de 2007.

Nosso objetivo é formar Mestres e Doutores, pesquisadores, docentes e profissionais cujas atividades são desempenhadas, com muita frequência, no campo institucional e público de saúde. A Psicanálise tem uma fértil contribuição a dar a um elevado número de situações clínicas que se configuram como objeto de intervenção institucional na rede pública de equipamentos e serviços de saúde mental, tais como: neuroses, psicoses, psicoses infantis e autismo, quadros neurológicos diversos, deficiências inatas e adquiridas, toxicomanias e alcoolismo, distúrbios alimentares, delinquência e situações de risco social, entre outras, em ampla escala social de atendimento.

Nosso Objetivo

Os objetivos do PGPSA são a criação de condições acadêmicas para que o exercício da pesquisa avançada no campo da psicanálise encontre as vias de seu desenvolvimento, tomando os impasses e desafios que se colocam na prática clínica do psicanalista - seja em sua clínica privada, seja no campo social e institucional - como fecundas questões e problemas a serem investigados, e fazendo avançar o saber, ao dar suporte à intervenção clínica e concreta do psicanalista a partir do saber produzido pela pesquisa.
Em seus objetivos, o Programa também inclui a produção e o desenvolvimento de pesquisas no campo estritamente teórico, metodológico e ético, tais como a análise e produção de conceitos, o exame de problemas da teoria, e, além disso, a elaboração e o aperfeiçoamento das conexões da psicanálise com outras disciplinas.

O objetivo de formar docentes de ensino superior atravessa, evidentemente, todas essas atividades de pesquisa, mas não constitui a meta exclusiva do Programa, na medida em que entendemos que o ensino superior não é uma atividade meramente profissionalizante ou técnica, exigindo a dimensão de aprofundamento reflexivo inerente à pesquisa como condição essencial e não contingente de seu desenvolvimento.

Uma palavra a respeito do lugar da Psicanálise na Universidade e sua relação com a Instituição Psicanalítica. Se verificamos, cada vez mais, que a relação entre Psicanálise e Universidade é fecunda, isso não significa de modo algum que esta possa substituir o lugar da Instituição psicanalítica na formação de psicanalistas. À Universidade cabe a tarefa de transmitir o saber psicanalítico e estabelecer condições de pesquisa nesse campo, não substituindo a função da Instituição psicanalítica, à qual cabe, com exclusividade, estabelecer as condições para o funcionamento de dispositivos capazes de elaborar as questões e problemas relativos à formação do psicanalista.

Docentes

  • Ademir Pacelli Ferreira Ademir Pacelli Ferreira

    Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1976), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986), doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1996) e Pós-doutorado em psicologia clínica pela PUC-SP (2004). Desde 1979 é professor do Instituto de psicologia-UERJ, sendo atualmente prof. associado desta Universidade. Atua na graduação, Pós-graduação em Psicanálise e Especialização ( modalidade residência hospitalar). Percurso de atuação com ênfase na área de Tratamento e Prevenção Psicológica, nos campos da Psicanálise e Psicopatologia (toxicomania, psicose, dispositivos clínicos da reforma psiquiatrica e supervisão clinica em enfermaria psiquiátrica e CAPS.

    veja currículo
  • Ana Cristina C. Figueiredo Ana Cristina C. Figueiredo

    Possui graduação em Psicologia pela Universidade Santa Úrsula (1980), Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1984) e Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996). Foi docente do Programa de Pós-graduação em Psiquiatria, Psicanálise e Saúde Mental do IPUB/UFRJ (1997-2001), e do Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001- 2008). Atualmente é Professora Associada do IPUB - Instituto de Psiquiatria da UFRJ (docente concursada desde 1989), Diretora de Ensino desta instituição desde 1999, e Professora Colaboradora do Programa de Pós-graduação em Psicanálise da UERJ desde março de 2008. Tem experiência na área de Psicologia, com formação em Psicanálise, atuando principalmente nas seguintes sub áreas: intervenção terapêutica, clínica psicanalítica, psicanálise aplicada ao campo da saúde mental e da atenção psicossocial, psicopatologia. Supervisora de CAPS - Centros de Atenção Psicossocial - e de serviços da rede de Saúde Mental em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde do Rio de Janeiro e com o Ministério da Saúde. Autora do livro: Vastas Confusões e Atendimentos Imperfeitos - a clínica psicanalítica no ambulatório público, baseado em sua tese de doutorado, além de vários outros artigos em periódicos e coletâneas com o tema da saúde mental e da atenção psicossocial a partir da orientação psicanalítica. É membro do GT da ANPEPP - Dispositivos Clínicos em Saúde Mental - criado em 2004, do qual foi coordenadora de 2004 a 2008. Membro da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental e editora associada responsável pela seção de Saúde Mental da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental. Líder do Grupo de Pesquisa Clínica em Psicanálise registrado no CNPq. Pesquisadora bolsista do CNPq nível 2. Coordenadora do Mestrado Profissional em Atenção Psicossocial do Instituto de Psiquiatria da UFRJ a partir de 2015.

    veja currículo
  • Ana Maria M. da Costa Ana Maria M. da Costa

    Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1980), doutorado em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) e pós-doutorado na Université Paris 13 (2002). Atualmente é professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, estando ligada ao PPG em Psicanálise, onde ministra disciplinas e orienta mestrado e doutorado. É psicanalista, membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre. Coordena, junto com Doris Rinaldi, a Rede de Pesquisa Interuniversitária Escritas da Experiência (CNPq). É autora dos livros A ficção do si mesmo: interpretação e ato em psicanálise; (Companhia de Freud, 1998), Corpo e escrita: relações entre memória e transmissão da experiência; (Relume Dumará, 2001), Tatuagens e marcas corporais: atualizações do sagrado (Casa do Psicólogo, 2003), Sonhos (Jorge Zahar, 2006), Clinicando; (APPOA, 2008), além de artigos publicados em revistas nacionais e no exterior.

    veja currículo
  • Doris Luz Rinaldi Doris Luz Rinaldi

    Possui graduação em Sociologia - Pontifícia Universidade Católica - RJ (1973), mestrado e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993). É professora associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, integra o colegiado do Programa de Pós-graduação em Psicanálise do Instituto de Psicologia, níveis mestrado e doutorado, tendo sido coordenadora do Programa no período de 2006 a 2010. É procientista da UERJ desde 1997 e pesquisadora - produtividade em pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico desde 1995. É vice-líder do grupo de pesquisa do CNPq Rede de Pesquisa Escritas da Experiência e participa do Grupo de Trabalho Psicanálise, Política e Clínica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPEPP); é membro do Colegiado de Docentes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS/UERJ) e psicanalista, membro de Intersecção Psicanalítica do Brasil. Tem experiência na área de Psicanálise, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria e clínica da psicanálise, ética da psicanálise, psicanálise e saúde mental e conexões entre psicanálise e arte. É autora do livro A ética da diferença: um debate entre psicanálise e antropologia (1996/ 1999, Jorge Zahar Ed), organizadora de vários livros e autora de vários artigos científicos.

    veja currículo
  • Heloisa F. Caldas Ribeiro Heloisa F. Caldas Ribeiro

    Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Psicologia e Programa de Pós Graduação em Psicanálise do qual é atualmente Coordenadora Adjunta. AME - Analista Membro da Escola Brasileira de Psicanálise - EBP e da Associação Mundial de Psicanálise - AMP. Professora pró-cientista desenvolvendo o Projeto Violência, linguagem e corpo. Coordenadora pela EBP do Observatório da FAPOL (Federação das Escolas Americanas de Orientação Lacaniana) sobre A violência e as mulheres na América Latina. Atua como professora e pesquisadora nos seguintes temas: psicanálise, corpo e linguagem; violência intrafamiliar e violência contra o feminino; sintoma e desejo; objeto a; escrita, estilo e transmissão em psicanálise.

    veja currículo
  • Luciano da Fonseca Elia Luciano da Fonseca Elia

    É formado em Psicologia (graduado em formação plena de psicólogo) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio (1978), pós-doutorado em Psicanálise e Criminologia na PUC-Rio (1995), doutorado em Psicologia Clínica - Psicanálise da psicose, pela PUC-Rio (1992) e mestrado em Psicologia Clínica - Inconsciente e filosofia pela PUC-Rio (1984), e Especialização em Psiquiatria pelo Instituto de PsiquiatrIa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPUB/UFRJ). Atualmente é professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, coordenador do Programa de Pós-Graduação/Mestrado Profissional em Psicanálise e Políticas Públicas do Instituto de Psicologia da UERJ, Procientista, Pesquisados do CNPq, membro da diretoria da APPEC - Assistência e Pesquisa Em Psicologia Educação e Cultura, consultor e membro do Fórum Interinstiitucional de Saúde Mental Infanto-juvenil da Assessoria de Saúde Mental da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro, consultor ad hoc da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. do Estado do Rio de Janeiro e psicanalista em formação permanente e membro fundador e integrante do Coletivo Diretor do Laço Analítico Escola de Psicanálise. Tem experiência na área de Psicanálise, com ênfase em A Pesquisa Clínica em Psicanálise em Instituições Públicas de Saúde Mental, Metodologia da pesquisa em Psicanálise, o Inconsciente a o Campo Público, Discurso Analítico e Discurso Científico, atuando principalmente nos seguintes temas: psicanálise, clínica psicanalítica, sujeito, saúde mental e clínica institucional pública.

    veja currículo
  • Marco Antonio C. Jorge Marco Antonio C. Jorge

    É Professor Associado do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Procientista da UERJ. Médico psiquiatra. Doutor em Comunicação e Cultura. Psicanalista fundador e Diretor do Corpo Freudiano Escola de Psicanálise Seção Rio de Janeiro (Associação Membro de Convergencia - Movimento Lacaniano para a Psicanálise Freudiana). Membro da Associação de Psicanálise Insistance (Paris/Bruxelas). Membro da Sociedade Internacional de História da Psiquiatria e da Psicanálise (Paris). Membro da Associação Psiquiátrica do Estado do Rio de Janeiro. Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria. Autor de diversas obras e artigos publicados no Brasil, Canadá, Colômbia, França, Itália e México. Profere conferências e seminários em diversas cidades do Brasil e do exterior, sobre os conceitos fundamentais da teoria e da clínica psicanalítica, a conexão arte/psicanálise e a formação do psicanalista. Traduziu para o português as seguintes obras de Jacques Lacan: Os complexos familiares e Da psicose paranoica em suas relações com a personalidade. Diretor científico de coleções de psicanálise. Foi Pesquisador do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) de 2011 a 2014.

    veja currículo
  • Nadiá Paulo Ferreira Nadiá Paulo Ferreira

    Possui graduação em Português-Literatura pela Universidade do Estado da Guanabara (1969), mestrado em Literatura Brasileira pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1973), doutorado em Literatura Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1983) e pós-doutoramento pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). Atualmente é psicanalista membro do Corpo Freudiano Escola de Psicanálise, seção Rio de Janeiro e professora titular de Literatura Portuguesa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Psicanálise e Literatura, atuando principalmente nos seguintes temas na psicanálise: amor, desejo e gozo; na literatura trovadorismo (Cantigas de amor e Cantigas de amigo), novela de cavalaria (Demanda do Santo Graal e Amadis de Gaula), barroco, literatura do século XIX (romantismo, realismo-naturalismo), contemporaneidade e pós-modernidade.

    veja currículo
  • Rita Manso de Barros Rita Manso de Barros

    Com doutorado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999), mestrado em Psicologia pela Fundação Getúlio Vargas/ Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992), é graduada em Psicologia pela Universidade Gama Filho (1975). Foi Diretora do Instituto de Psicologia da UERJ (2012-2016) e Vice-diretora e Coordenadora do Curso de Psicologia do Instituto de Psicologia da UERJ (2008-2012), sendo Professora Associada do Programa de Pós-graduação em Psicanálise (especialização, mestrado e doutorado) lotada no Departamento de Psicologia Clínica. É também Professora Associada IV da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, tendo sido Chefe do Departamento de Fundamentos da Educação (2008-2009) e Coordenadora do Curso de Pós-graduação a Distância em Educação Especial em Deficiência Visual (2009-2011). Membro de Projeto CAPES/COFECUB de 2012-2015, com missão na Université de Lille 3. Tem experiência na área de Psicanálise, com ênfase em Psicanálise e Feminino, Psicanálise e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: psicanálise, feminino, educação, violência. Organizadora dos livros Subjetividade e Educação (2009), ed. Contra Capa/FAPERJ, Estrutura e Psicanálise (2012), ed. Cia. de Freud, com o Prof. Luciano Elia e Psicanálise e saúde: entre o Estado e o sujeito, (2015), ed. Cia. de Freud/FAPERJ, com o Prof. Vinicius Darriba. Orienta teses e dissertações.

    veja currículo
  • Sonia Alberti Sonia Alberti

    É Professora Associada do Instituto de Psicologia (IP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Procientista da UERJ e Pesquisadora do CNPq, nível 1C. Doutora pela Universidade de Paris X - Nanterre e Pós-doutora pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob supervisão do Professor João Ferreira. Possui também graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1981), é Mestre em Psicologia conforme revalidação de seu D.E.A. du Champ Lacanien em Psicanálise - Université Paris VIII - St. Denis (1988). Coordenadora da Residencia em Psicologia Clínica Institucional do IP/UERJ em vários momentos, é preceptora dessa Residencia no Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente no Hospital Universitário Pedro Ernesto. Foi chefe e sub-chefe do Departamento de Psicologia Clínica do IP/UERJ por vários anos; integra o Colegiado do Programa de Pós-graduação em Psicanálise da UERJ - níveis Mestrado e Doutorado e é membro do Colegiado do Mestrado Profissional “Psicanálise, clínica e política” do IP/UERJ.

    veja currículo
  • Sonia Elisabete Altoé Sonia Elisabete Altoé

    Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1974), mestrado em Ciências da Educação - Universite de Paris VIII (1980) e doutorado em Ciências da Educação - Universite de Paris VIII (1988), pós-doutorado pela Univ.Paris-Diderot (2011). Atualmente é professor associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Juridica e psicanálise, atuando principalmente nos seguintes temas: psicanálise, criança e adolescente em vulnerabilidade social e análise institucional.

    veja currículo
  • Vinicius Anciães Darriba Vinicius Anciães Darriba

    Possui Graduação (1996) em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro , Mestrado (1999) e Doutorado (2003) em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Instituto de Psicologia - e Coordenador Geral do Programa de Pós-Graduação em Psicanálise. Procientista da UERJ. Foi Professor Adjunto da Universidade Federal do Paraná (2008-2012) - Departamento de Psicologia - Programa de Mestrado em Psicologia. Tem experiência na área da clínica psicanalítica. Temas de pesquisa: teoria da clínica psicanalítica; psicanálise, ética e discurso; psicanálise e universidade; psicanálise, ciência e capitalismo.

    veja currículo
  • Luciana Ribeiro Marques Luciana Ribeiro Marques

    Pós-Doutoranda e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicanálise da Universidade do Estado do Rio de janeiro (PGPSA-UERJ). Doutora pelo mesmo Programa. Psicanalista Membro do Fórum do Campo Lacaniano do Rio de Janeiro (FCL-RJ). Atuou durante 9 anos como Docente, Supervisora Clínica e Coordenadora em Curso de Graduação em Psicologia. Atualmente integra o Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Psicanálise (PGPSA-UERJ) como Professora, Pesquisadora e Orientadora de mestrandos e doutorandos a partir da Linha de Pesquisa Teoria, método e ética da psicanálise aplicada às questões da clínica. Principais eixos de pesquisa: Psicanálise e Sexualidades, Psicanálise e Feminino, Corpo e Linguagem em Psicanálise e Objeto a e corpo

    veja currículo
  • Marcos Vinicius Brunhari Marcos Vinicius Brunhari

    Possui Graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (2003-2007), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (2009-2011), doutorado em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (2012-2015) e pós-doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2018). Atualmente é Professor Adjunto do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Membro do Programa de Pós-Graduação em Psicanálise (PGPSA-UERJ). Membro e supervisor do Instituto de Psicologia no Hospital Universitário Pedro Ernesto (IP-HUPE). Editor-chefe da Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar. É professor e pesquisador nos temas: psicanálise e hospital; clínica do ato suicida; política dos discursos, capitalismo e efeitos de segregação.

    veja currículo
  • Cristiane Marques Seixas Cristiane Marques Seixas

    Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (1997), mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2009) e doutorado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professora Adjunta do Instituto de Nutrição da UERJ, professora do Programa de Pós-graduação em Nutrição, Alimentação e Saúde, e Procientista da UERJ desenvolvendo o projeto “Obesidade e Transtornos Alimentares: interfaces entre o campo da Alimentação e Nutrição e as abordagens psicológicas e psicanalíticas”. Psicanalista, membro da Escola Letra Freudiana. Tem experiência em Psicanálise, Nutrição e Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Clinica e Teoria Psicanalítica, Corpo, Obesidade, Anorexia, Bulimia, Redes Sociais, Atenção Primária em Saúde e Interdisciplinaridade.

    veja currículo